Publicado por: diariodebloco | abril 7, 2010

péssimas decisões

terça-feira, 09h00, Lapa

Depois de contar a fuga de pelo menos cinco pessoas do meu ônibus, ambas decidadas bravamente a caminhar pela Ponte rumo a sabe-se lá onde, o ônibus entrou em uma espécie de transe coletivo. Ninguém sabia se andávamos ou se flutuávamos. Poderia ser o efeito de um chocolate estranho que alguém me ofereceu naquela situação de estresse generalizado, num perfeito ato de generosidade humana em meio ao caos. Quando o relógio bateu nove da manhã, o prefeito Eduardo Paes profetizava pela CBN:

– Não saiam de casa. Se saírem, voltem para suas casas. Não andem pela rua. Não trabalhem hoje.

Tentei me confortar com a idéia de que seria impossível retornar naquela manhã. Depois de quase três horas patinando em cima da baía de guanabara, o ônibus conseguiu alcançar o elevado da perimetral. Eu nunca imaginaria que estaria feliz dentro de um Leme na Perimetral… mas enfim. Acabei descendo no bairro do Flamengo disposto a ir a pé pela Lapa até a TV. Algumas ruas, pude notar, pareciam ter recebido duzentos blocos carnavalescos na noite anterior. O lixo se acumulava pela calçada, meio fio, asfalto e jardins. Mas o pior ainda estava por vir. Cruzei os arcos imaginando porque as pessoas andavam na minha direção oposta com cara de pânico.

A chuva havia transformado a parte boêmia do bairro em uma imensa piscina de bolinhas. Só que no lugar da brincadeira de plástico, haviam toras de madeira boiando, sacos imensos de lixo rodopiando em bueiros, carros inundados, pessoas com água até a cintura, bares, farmácias, postos de gasolina e uma incrível quantidade de casas afogadas no quadrilátero Riachuelo, Inválido, Gomes Freire, adjacentes. Andei por quatro quarteirões tentando alcançar a rua do meu trabalho. Aí veio a idéia. Ou eu me jogava na água imunda pisando em lixo e, no azar, em bueiros, ou eu apelava para algum veículo maior na base da carona. Foi quando um ônibus sabe-se lá da onde surgiu buzinando.

– Vai pra lá, moço?
– Vai!
– Então bora!

Primeira péssima idéia do dia. Fui e voltei de Veneza em 2 minutos, conforme comprovam o video a seguir.

O motorista fez o favor de retornar depois da grande quantidade de maravilhas que ele gritou para os ônibus atrás dele. Saltei na Carioca disposto a pegar o metrô para ir a Copacabana, na Zona Sul e, talvez, pensar no que fazer naquele dia maldito. Pegar o metrô? Mais uma péssima idéia no 6 de Abril.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: